sexta-feira, 11 de abril de 2008

O perigo nas piscinas

Moro numa cidade em que a quantidade de condomínios de alto padrão cresce vertiginosamente. A existência de uma piscina e´condição "sine qua non" para o sucesso de vendas. Mas, sob quais condições técnicas essas piscinas são disponibilizadas para os condôminos? Quem fiscaliza se estão seguras ou não para o uso comum? Desde que tomei conhecimento sobre o caso de Flavia, isso virou quase uma obsessão na minha vida, a cada vez que deixo meus filhos num prédio onde moram seus colegas e onde haja uma piscina.
Em breve estarei aqui fornecendo-lhes informações sobre isso. Os condomínios devem seguir alguns passos técnicos na instalação e manutenção dos ralos de piscina. O poder de sucção de um simples e aparente "inofensivo" ralo de piscina pode tirar a vida de seu filho.
Essa questão é mais séria do que imaginamos. E merece uma abordagem mais profunda da Imprensa. Vou lutar por isso.

Um comentário:

Odele Souza disse...

Olá Paula,
Muito oportuno você tocar neste assunto da segurança das piscinas de condomínio. O assunto deveria ser de interesse geral,mas infelizmente o que atrai a midia convencional é a notícia fresquinha e de preferência sensacionalista, pelo ibope que dá.
Lamentavel.

Um abraço.

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida