quinta-feira, 10 de abril de 2008

Olimpíadas

E continua o "acende-apaga" da tocha olímpica. Eu, que nunca fui grande fã de esportes, já tô achando que o espírito olímpico desta vez se perdeu irremediavelmente. Como puderam escolher a China, um país de regime totalitarista, onde ainda existe mão-de-obra escrava, o sistema de saúde pública é uma desgraça e onde ainda se mata cachorro pra comer, para ser a sede dos Jogos Olímpicos? E o Lula fica se vangloriando pela nossa aproximação comercial com a China. O total desrespeito aos direitos trabalhistas faz deles um concorrente desleal no mundo inteiro, pois assim conseguem preços competitivos. Nossa indústria têxtil está sendo sucateada. Fábricas e mais fábricas no interior do estado de São Paulo são fechadas todos os dias, porque não dá pra competir com os chineses. Eu não compro nada de camelôs na famosa rua 25 de março porque os produtos não têm a menor qualidade: a maioria vem da China. Se for brinquedo, é feito geralmente com tinta tóxica e desmonta assim que a criança abre a caixa. Os protestos contra a situação no Tibete ganham adeptos no mundo todo. Da China, eu só gosto dos rolinhos Primavera e do camarão empanado. Definitivamente, esses caras não merecem as Olimpíadas.

Um comentário:

Jornalista Azarado disse...

Esse "apaga e acende tocha" ainda vai dar muito o que falar... A China é um caso interessante para se analisar.. Apesar de se desenvolver a uma velocidade absurda, o país somente é que evolui, boa parte da população segue na miséria... Espero que com a Olimpiada o país possa diminuir essa desigualdade e repensar o governo, apesar de ser um regime extremamente fechado...

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida