terça-feira, 13 de maio de 2008

Intransitável

Tá na mídia a questão, dramática, do trânsito em São Paulo. Especialistas dizem que em 5 anos a cidade pára de vez. E hoje o prefeito Gilberto Kassab limitará o acesso de caminhões a algumas áreas, em horários pré-determinados, pelos “especialistas”.
É. “Es-pe-cia-lis-tas” em trânsito existem aos montes, nos gabinetes. Se fossem bons o suficiente, não estaríamos nesse mato-sem-cachorro. Eu acho o Roberto Scaringela um dos piores deles. O cara tá em todas, não larga o osso há anos, sempre ocupando algum cargo de direção na CET ou sei lá onde e dá pitacos na base do chutômetro. Pitaco por pitaco, vou dar os meus, sobre algumas questões:
- Restringir caminhões vai ser alívio pra muita gente. Mas podem crer, a conta vai parar nos nossos bolsos, não demora muito.
- Metade dos caminhões que circulam em nossa cidade estão em péssimas condições e quebram, um depois do outro, entupindo as principais vias de acesso.
- A outra metade deles não precisaria cruzar São Paulo e o resto do Brasil de ponta-a-ponta, se o governo do seu Lula se preocupasse em construir mais FERROVIAS. Transporte de carga tem que ser feito de TREM. Acordem, pelo amor de Deus!!
- Motos – tenho dó de motoqueiro, os “cachorros-loucos”. Sabem quanto eles ganham? Sabem quantos morrem por dia? Sim, são imprudentes, arrogantes. Viraram os donos da rua. Mas a culpa é das empresas, que exigem prazos absurdos de entrega. Se elas fossem coibidas de exigir tanta rapidez, se isso fosse restrito a um tempo mínimo, eles não precisariam se matar por aí e causar tantos acidentes.
-Metrô – não pego metrô e ônibus com meus dois filhos nem que me paguem. Lotados, sem horário certo, fora os assaltos, o assédio sexual, a falta de educação dos usuários (que não cedem lugar a crianças, idosos nem mulheres grávidas), a pouca acessibilidade às diversas regiões, já que a malha ainda é insignificante, perto da necessidade. Enfim, ainda é metrô de Terceiro Mundo. Tenho meu carro, meu Corsinha véio 2001 e vou continuar usando. Paguei por ele, pago IPVA, pago um monte de imposto sobre combustível. Tenho direito de usar!
-Bicicleta – tenho pânico de andar de bicicleta nesse trânsito de São Paulo. Se quiser me matar, prefiro ficar 2 horas parada no meio dos caminhões da Bandeirantes com os vidros abertos.
Aliás, os caminhões que não precisariam estar alí se houvessem mais trens. E que desafogariam as ruas e avenidas pra dar espaço pros ônibus. Que seriam mais utilizados, permitindo deixarmos nossos carros em casa. E aí poluiríamos menos. E aí chegaríamos mais cedo aos nossos destinos. E voltaríamos mais cedo pra casa também. Incluindo os motoqueiros. E respiraríamos menos fumaça. E a saúde pública ia ganhar muito. Respirando melhor, as pessoas teriam mais prazer em andar a pé. E andando a pé, ocupam menos ônibus. E...bem, deixa pra lá, que a lista não tem fim.
São tantas questões, integradas...não adianta vestir um santo e desvestir outro. É isso aí.

4 comentários:

Rafael disse...

Acho que os 260 e poucos km de trânsito só servem mesmo para bater recorde, pq não podemos esperar melhoras quanto a esse caos, tão menos melhoras imediatas.
Caminhões pelo meio da cidade É sim coisa de país sem planejamento, quem puder veja o sistema de circulação de caminhões na cidade de Milão, que ao meu ver é uma São Paulo apertada, os camninhões circulam a cidade por FORA dela e entram nela pela saída mais próxima desse RODOANEL, para assim causar menor transtorno.
Uma vez, essa eu tenho que contar, estava eu e meus amigos por volta da meia noite de um SÁBADO, saindo do campo belo para o bairro de pinheiros utilizando a pista expressa da marginal, pois bem, de repente tudo parado! quando fomos ver a gloriosa CET desviou todo o tráfego para a pista local!!! mas não contente desviou pouco mais a frente, todo o tráfego da pista local para o bairrooooo!!!! PQ?????? agora vamos aos detalhes, quando estavamos entrando para a pista local, eles simplismente liberaram o tráfego da pista expressa ¬¬, e quando nos livramos do inferno fizemos um retorno para voltar a pista expressa, para a nossa surpresa não havia mais nada, nem trânsito, nem cones e muito menos nossos amigos da CET. Agora me pergunto se isso tem cabimento?
Quantos aos carros e caminhões que quebram fica aqui minha indignação, pq se meu carro tem problemas eu tenho que arrumar ele, não posso deixar ele caindo aos pedaços, me desculpem mas se não tem condições de manter o veículo ande de trem, metrô, onibus ou ate a pé, os caminhões... que tal trem?
Sem mais pelo momento hahaha

Paula Calloni disse...

Obrigada por participar, Rafael. Pois é, é por isso que eu sempre digo. CET significa Companhia de Engarrafamento de Trânsito, hehehe.

Jornalista Azarado disse...

Olha, apesar dos transtornos que vamos ter que aturar em breve, esse é um dos beneficios que (espero) a Copa do Mundo de 2014 irá trazer para o Brasil, especialmente para as cidades-sede. Até 2014 as linhas de Metrô irão melhorar (apesar de serem boas, a demanda é enorme e nao houve um preparamento, um planejamento para atender a todos esses passageiros) e deveremos ter mais medidas para melhorar o tréfego viário, como o Rodoanel, o túnel que ligará a Imigrantes a Avenida Jornalista Roberto Marinho e entre outras medidas que (espero) melhore o transporte público... Mas até lá, preparem a paciencia, ponham um rádio no carro e ouça bastante música, jornais para relaxar e ficar informado, por que de acordo com um estudo feito semana passada, a cidade de São Paulo irá travar em 5 anos... Como diria Galvão Bueno: "Haja Coração !"

Paula Calloni disse...

Jornalista Azarado, até 2014, se Deus quiser, já vou estar vendendo sanduíche natural em alguma praia de Florianópolis! Bem longe daqui, hehehe.

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida