quarta-feira, 11 de junho de 2008

"Para gostar de ler"


...Esse era o nome de uma coleção da editora Ática, dos anos 80. Reunia crônicas de autores como Rubem Braga, Fernando Sabino, Carlos Drummond entre outros. Textos curtos, engraçados, que faziam pensar, fáceis de ler, introduzidos geralmente pelas escolas pra formar o hábito de leitura entre os adolescentes.
Hoje fiquei muito feliz porque minha filha, de 9 anos, que está na terceira série, quis ler para mim o trecho de um livro que ela está lendo, indicado pela escola. Percebi que além de ler muito bem, ela compreende o que lê, dando as entonações certas.
A compreensão de um texto é algo além da simples alfabetização. Aliás, hoje se difunde o conceito de anafalbetismo funcional - quando o cidadão reconhece os fonemas e lê as frases, mas é incapaz de apreender o sentido do que lê. Uma tragédia.
Comecei a ler para os meus filhos quando tinham 2 anos de idade. Primeiro foram os gibis da Turma da Mônica. Com eles no colo, apontava quadrinho por quadrinho e fazia as vozes de cada personagem - assim me divertia também. Hoje, quando Adriana deu entonação também aos personagens, senti um gostinho de vitória...vitória de mãe coruja.
Cresci cercada de livros. Estantes e mais estantes. Todos à mão. E quando me cansava de brincar, simplesmente pegava um volume da enciclopédia "Conhecer" ou das historinhas Disney e viajava naquele mundo de palavras, imagens e mistérios - palavras desconhecidas eram um desafio. Quem tem crianças pequenas precisa entender a importância de e como incentivar!
O povo brasileiro não tem muito acesso aos livros. Caros demais...poucas bibliotecas. Eu compro vários nos sebos. Basta esperar uns meses e você encontra lançamentos pela metade do preço. Fora o encanto de encontrar, num ou outro, dedicatórias, que por si só já carregam histórias interessantes do ex-infeliz-proprietário do livro. E cheiro de livro novo é uma delícia...mas cheiro de livro velho também tem lá seu charme.
Outra iniciativa legal mas que ainda não é muito popular por aqui é o BookCrossing: depois de registrado num site, vc deixa um livro num local público para que outro provável leitor o encontre. E pode acompanhar o trajeto do "filhote" pelo mundo...mais ou menos como Amelie em "O Fabuloso Destino de Amelie Poulain" fez com aquele anãozinho...Ah, não viu o filme?
Bom, isso é assunto pra outro post, hehehe.

4 comentários:

Jun Takahashi disse...

Pá!!

Que momentos fantásticos você me fez reviver com uma simples e curta frase... "Para gostar de ler" comecei a ler jovenzinho ainda, creio que com a mesma idade ou até mais novo que sua filha, mas esta coleção, que nem sei se ainda existe, me fez um apaixonado por Clarisse Lispector e por tantos outros contribuintes da coleção. Ainda hoje me pego em contos e crio minhas fadas e duendes, na forma de metáforas para melhor traduzir minhas imagens mentais.

Incentivar a leitura e a paixão pela expressão escrita é a maneira que temos para deixar um efêmero, mas eterno legado às gerações futuras. Efêmero pela singeleza e momentaneidade do prazer que a leitura nos proporciona, eterno pelas divagações e efeitos que a leitura provoca.

Como eu queria ter lido mais na minha juventude... :)

Jornalista Azarado disse...

hehehe.. eu tenho acho que dois exemplares do "pra gostar de ler"... Agora, gibis da Turma da Mônica, tenho quase 150... rsrsrs.. desde criança adoro ler... É um modo de aprender novas palavras e ampliar o vocabulário, exercitar a imaginação, e sem contar as lições de vida...

ler é muito bom!

E sobre a moda de perder um livro, tem até uma comunidade do orkut, "perca um livro" - http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=40534409

bjus!

Susanna Martins disse...

Eu tenho essa coleção até hoje... adooro!!

Infelizmente temos que conviver com pessoas que "não sabem ler", e o mais chato ainda é saber que para essas pessoas não importa se sabem interpretar ou não, o importante é ler sem "gagejar"! É triste... mas infelizmente é uma realidade!!
Abraçoss

Paula Calloni disse...

Eu espero que na próxima encarnação já nasça alfabetizada, pra começar a ler bem cedo...Nessa vida aqui, não vai dar tempo de ler tudo o que eu quero!!

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida