sexta-feira, 13 de junho de 2008

Tchau, Berinjela!

UFA! A boa notícia não tem hora: finalmente, Roberto Scaringella, da CET, pegou o chapéu e foi embora!
Deixa pra população seu legado: trânsito insuportável, semáforos quebrando um atrás do outro, péssimo gerenciamento das obras viárias, ruas trocando de mão e desvios irracionais, absurdas soluções de des-engenharia.
Ele foi um dos defensores do chamado "Pedágio urbano", acreditando que MAIS UMA TAXA desestimularia o paulistano de usar o carro.
Sabe o que nos desestimularia a dirigir - até porque, do jeito que está, ninguém gosta mesmo - sr. Scaringella? Um transporte público decente. Mais ciclovias. Estacionamento para bicicletas. Mais fiscalização que zelasse pela segurança dos pedestres. Mais passarelas. Calçadas decentes. Acessibilidade para os deficientes.
Quando houver essa estrutura, vamos dar graças a Deus por deixar o carro em casa.
Portanto eu acho que esse cara já foi tarde...e será que foi a pé?

2 comentários:

Jornalista Azarado disse...

Ele deve ter ido num carrão alemão, confortavelmente assentado em um estofado italiano, ouvindo um sonzinho relaxante no rádio inglês.

Eu adoraria não ter que usar carro (principalmente pr que não tenho um) para vir trabalhar e ir para a facu, mas infelizmente dependo do transporte público. Os ônibus vão sempre ultracheios, guiados algumas vezes por aspirantes a pilotos de Fórmula 1. Então por que não ir de Metrô ou trem? Eu iria, se tivesse lugar para guardar bicicletas, pois assim me evitaria uma caminhada de quase 20 minutos até a estação mais próxima...

É, nem preciso falar mais nada...

Paula Calloni disse...

Caro pupilo: titia aqui tbém ia pra facul de ônibus. E a gestão da CET e da secretaria de Transportes sempre foi tão sem pé nem cabeça, que eu tinha que acordar às 5 da manhã, pq pegava 2 ônibus. Saindo de Congonhas, pra ir ATÉEEEE a Paulista e de lá pegar outro e voltar pro Morumbi, onde ficava a FIAM. Um triângulo! A linha Jardim Peri-Peri demorava 1 hora e 10 minutos pra chegar. Isso mesmo. E pasme: hj continua a mesma coisa. Haja!!!

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida