quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Mico feliz na Bienal do Livro


Começou a Bienal do Livro 2008, evento que não perco por nada nesse mundo.

Não tanto para compras, porque não vejo muitas vantagens nos preços...Muito menos pelo tumulto, que muitas vezes faz a gente perder a paciência e passar muito calor.

O que eu adoro mesmo é o Salão de Idéias, com debates entre escritores, jornalistas e muita interação com a platéia. Duro é conseguir senha.

Certa vez não consegui e era uma palestra com um dos meus escritores preferidos, Carlos Heitor Cony. Eu não tinha grana pra comprar nenhum livro, naquele ano. Mas levei um exemplar de "Quase Memória", pra pelo menos tentar um autógrafo. Dei com o nariz na porta. Ou melhor, na parede de vidro que separava o auditório do resto da exposição.

Nem assim desisti: o Cony tava lá dentro e eu lá fora, com o livro na mão...pois ergui meus braços com o exemplar, mostrando a capa para ele. Apontava, sorria e movimentava os braços de um lado pro outro. Para meu encanto, ele viu e deu uma risadinha.

Fiquei lá, plantada, observando meu ídolo. Um charme, carequinha, bigodinho, muito elegante, num blazer azul e gravata combinando. Só de poder ver e tentar ler seus lábios já era o máximo pra mim.

De repente...o debate acabou. Para meu espanto, após se levantar, ele veio andando direto na minha direção. Afastou os seguranças e pediu que lhe abrissem a porta. "Ai meu Deus, vou ter um treco" - pensei... Eu tremia mais que vara verde.

Ele disse: "Tudo bem querida? No que posso ajuda-la?" Falei que era sua fã e pedi um autógrafo.

Ele respondeu: "Pois não, meu bem...que privilégio ter uma fã tão jovem como você".

Ah, escritores, que delícia falar com eles, que honra!...

No mesmo dia, também tive o prazer de conversar com Tatiana Belinky, uma gracinha, tão velhinha já. Uma das melhores autoras de livros infantis.

Nunca percam a oportunidade de ter esse contato respeitoso com as pessoas que vocês admiram.

Porque um dia, pode ser tarde demais e vc vai se arrepender de não ter tentado!
(na foto acima, o autógrafo do Carlos Heitor Cony)

Nenhum comentário:

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida