segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Reciclagem de cérebro

É óbvio que estou falando de reciclagem, mas do jeito que as pessoas ainda não têm consciência ecológica, acho que é preciso divulgar a necessidade de reciclar o cérebro também.
Eu separo o lixo reciclável do orgânico há bastante tempo.
No meu bairro a coleta seletiva acontece apenas uma vez por semana, o que acho pouco.
Então não espero e levo todo o material, devidamente separado, para os pontos de coleta do grupo Pão de Açúcar. Lá até o óleo de cozinha usado é aproveitado também. Basta vc acondiciona-lo em garrafas PET.
Gosto muito, porque os contêineres são grandes e sempre há um ajudante, membro das cooperativas cadastradas, que cuidam de separar o lixo adequadamente em cada recipiente.
Um desses ajudantes é o seu Mauro, do Pão de Açúcar da av. Santo Amaro.
E não é que ele tava muito bravo (pra não dizer aquele palavrão, pois sou moça muito educada) outro dia, pois se viu obrigado a separar fraldas sujas e papel higiênico, bem como garrafas com restos de leite de coco cheias de vermes.
ECA!
Ele estava indignado e COM TODA A RAZÃO.
Mas vamos por partes. Já é uma grande coisa que o povo esteja começando a separar o lixo reciclável do orgânico.
Agora, cabe a nós, defensores do Meio-Ambiente, contribuirmos também na conscientização das pessoas acerca da boa prática de reciclagem.
Misturar orgânico com reciclável, jamais.
E passar uma aguinha nos recipientes antes de separa-los, não custa nada, gente.
Seu Mauro agradece.

2 comentários:

Jornalista Azarado disse...

E cadê a boa vontade das pessoas? Coitado do Seu Mauro!

Reciclar é preciso, muito necessário. Acabei de ler uma matéria no Jornal da tarde, falando que em São Paulo, os rios e córregos recebem, diariamente, 500 litros de esgoto in natura por segundo! Isso é demais, é um horror!!! temos que reciclar nosso pensamento.

Su disse...

É Paulinha, as pessoas precisam mesmo reciclar o cérebro, porque falar, ensinar e mostrar não está ajudando.
Se tivesse um jeito de reciclar o cérebro dessas pessoas tudo seria mto bom. Não custa nada separar o lixo orgânico, os vidros, os papéis... e claro, com mta higiene, porque é isso que está faltando. Acham que pq é lixo, tem que ser sujo, não, não!! Quem colocou isso na cabecinha desse povo?? Lixo é lixo, e tem como ser reaproveitado. "Na natureza nada se perde, tudo se transforma." Isso é verdade!!
Eu fico indignada desse povo que pega um copo descartável toda hora que vai beber água. O que custa deixar o copo ali ao lado e qndo levantar para beber água novamente usar o mesmo copo???!
Afff... isso me dá nos nervos no escritório, e se a gente vai falar, ainda tem que ouvir um monte de babozeira!!! Mas eu arrisco, pra mim não custa nada...!!!
Parabéns Paulinha!!!

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida