quarta-feira, 22 de outubro de 2008

O show da tragédia

Não sei o que me deixa mais perplexa nessa tragédia da Eloá: rever as cenas de gente tirando foto do cadáver com um celular, no velório, ou ver o sorriso dos que receberam os órgãos doados, dizendo que "foi um presente de aniversário".
Ok. Doar os órgãos é uma atitude nobre da família e eu sou a favor de qualquer campanha que se faça nesse sentido.
Receber um órgão depois de anos na fila de espera dos transplantes também é uma benção.
Mas um pouco mais de discrição não faz mal a ninguém. Não se pode deixar de lembrar que a doação ocorreu porque uma moça perdeu a vida, em mais um desvario de violência. Há uma mãe tentando se acostumar a olhar para o quarto agora silencioso, da filha.
Especialistas dizem que deve-se evitar a divulgação dos nomes dos receptores. Isso pode criar embaraços e problemas psicológicos entre os envolvidos. Acreditem, há gente capaz até de tirar proveito financeiro da situação. E criar um vínculo pseudo-familiar entre doador e transplantado é inevitável, precipitado e nem sempre saudável.
E as fotos tiradas com o celular no velório, por quem estava na fila? Inacreditável. Típica atitude de desrespeito à situação, ao falecido e à família. Falta de educação básica e consequência da espetacularização da tragédia. A agonia do cativeiro e a morte da moça foram transformados em show, como é praxe na imprensa brasileira. Tirar foto de um cadáver prova que se esteve presente a parte do "espetáculo" ?
Qualquer pessoa com QI de ostra conclui que metade daquela gente toda estava lá por pura curiosidade mórbida.
Eu me pergunto o porquê de ninguém ter impedido que se tirassem fotos, o que deveria ser restrito aos jornalistas e olhe lá.
Quanta falta de bom senso e de compaixão.

3 comentários:

rosa antunes disse...

Nossa Paula, vc tem toda razão!
Eu tb fiquei chocada qdo vi o pessoal tirando fotos ... que total desrespeito.

Aliás muitas outras coisas chocantes deste caso: Os policiais se trombando qdo iam partir para a ação, foi uma delas.

Mas, enfim ... agora acabou!
Até o próximo caso ...

Boa semana!!

Rosa

Jornalista Azarado disse...

para variar, nossas idéias bateram. Foz um post parecido, sobre como a imprensa é influente no incentivo ao crime.. E na boa, eu achei muito feio colocar as famílias recebendo com alagria os órgãos. Falta respeito à família que está numa fase horrível, em meio a morte da Eloá e denúncias contra o pai da garota. Acho que eles poderiam ter sido mais sensiveis, porem, isso não dá ibope.. o que dá audiência é morte, tragédia, violência...

Bjão Paula!

Su disse...

Eu tbm até hoje não sei o que dizer, foi uma situação lamentável... E o Lindomar não venha dizer que fez tudo isso por aqui, porque é inadimissível, o amor é dois, é liberdade, é união... E tudo isso aconteceu porque a garota era uma criança!! Eu ainda me pergunto, por que os pais permitiram que uma criança namorasse um homem de 19 anos?! Triste, não?! Começou errado e terminou mal!!

BEijos, Paula...

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida