terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Consultório ou sala de tortura?

Tenho a impressão de que os consultórios médicos estão ficando a cada dia menores, minúsculos, sufocantes mesmo.
A gente já não vai a esses lugares a passeio; é sempre para resolver algum problema ou para termos a certeza de que não temos nenhum problema. As consultas já não atrasam 30 minutos. É de 45 pra cima. Já na entrada, você é tratado como bandido em potencial. Mostrar documentos, catracas com grades até o alto, foto-identificação; um tremendo aborrecimento.
As salas, instaladas em conjuntos de prédios que nem deveriam estar alí - São Paulo não comporta mais prédios, gente! Chega! E aí, onde cabiam 2 salas, eles montam 3, 4.
Você entra e parece uma cabine de avião. Cadeiras grudadas umas nas outras.
E as pessoas falam...e falam...se for uma dupla ao seu lado (pra não dizer NO SEU COLO, de tão apertado que é), você fica lá, escutando aquela conversa que não te diz respeito.
Ou escuta papo de celular, o que é pior ainda.
Hoje, como sempre, tentei ler meu livro. Impossível. Um casalzinho estava no maior chamego, dando beijinhos e falando de particularidades que não me interessavam. Olhei com uma cara pouco simpática - mas juro que foi involuntária. Substituíram o bla bla bla alto por sussurros: shcspshupatpushpactutusch...Eu não conseguia passar do primeiro parágrafo. Fechei o livro. Abaixei a cabeça.
Na frente do meu nariz um dedinho enrugado aparece e some, vira a página de uma revista Caras. De repente "Schlept" !! Leva o mesmo dedinho à boca, lambe e vira a página seguinte. Por que tem gente que precisa lamber o dedo pra virar a página?
Eca! Que nojo! Nunca mais folheio revistas de consultório!
As cadeiras ficam tão grudadas à porta do médico que a gente escuta a consulta inteira. Eu já estou quase enfartando, só de ouvir os sintomas cardíacos da paciente lá dentro.
E televisão? Pra quê televisão em consultório? O som tem que ficar baixinho. Eu não sei ler os lábios. Pra quê ficar olhando imagens sem som? Não é melhor instalar um belo aquário de água salgada? Pelo menos a gente relaxa.
Para terminar: por que tem mãe com mania de deixar o pimpolho comer salgadinhos num lugar desses? Primeiro que é anti-higiênico pra todo mundo. Segundo porque não imagino como um otorrinolaringologista vai examinar uma boca melecada e cheia de restos de Cheetos Queijo.
Alguém precisa tornar os consultórios mais humanizados, higiênicos e agradáveis. Falta educação nesse povo...e sensibilidade nos doutores.

Um comentário:

Andre LF disse...

Máfia danada, né? A gente parece culpado por estar precisando de atendimento, incomodando-os em seus plantões...

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida