terça-feira, 5 de maio de 2009

Óleo no ralo da cozinha? Não!

E aí, você ainda joga o óleo usado na ralo da cozinha?
Sabia que ele cria uma camada espessa nas tubulações de esgoto e piora a questão das enchentes? Que dificulta o tratamento nas estações de esgoto? Que depois vai parar nos rios, matando um monte de peixes?
De acordo com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), uma família gera, em média, 1,5l de óleo por mês. Apenas 1 litro de óleo descartado inadequadamente pode poluir 1 milhão de litros d'água num rio ou lago.
Então coloque seu óleo usado em garrafas PET e entregue nos postos de coleta de lixo reciclável. Como os que estão instalados na rede Pão de Açúcar, por exemplo.
Este material pode ser usado na fabricação de sabão. Circulam na Internet algumas receitinhas de sabão e sabonete para se fazer em casa.
Aí eu já não arrisco. Primeiro porque leva soda cáustica, um ácido perigosíssimo que precisa ser manipulado com cuidado.
Segundo, porque cá entre nós...não acho que um sabonete feito com óleo onde fritei camarões tenha um resultado muito bom na minha pele. Não quero sair por aí exalando aroma de frutos-do-mar.
Prefiro deixar essa parte, do reaproveitamento, com quem entende do assunto, hehehe!

Nenhum comentário:

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida