segunda-feira, 29 de junho de 2009

Michael Joseph



Eu nem sabia que o segundo nome do Michael Jackson era Joseph.
E você?
Quantas pessoas sabiam? Quanto os fãs sabiam sobre ele?
Estou, como todo mundo, entristecida pela morte de um ídolo, mas incomodada pelo culto à persona de alguém que vinha se mostrando um desequilibrado mental e emocional, há muito tempo.
Revejo os clipes, maravilhosos, ouço as músicas e acho todas muito boas, especialmente até o fim da década de 80. De lá pra cá, foi só ladeira abaixo, em todos os sentidos. Não tenho como admirar alguém que chacoalha um bebê da sacada de um prédio, anda de máscaras e obriga os filhos a cobrirem o rosto todo o tempo. Que arrebentou o rosto nos bisturis de cirurgiões plásticos, desprovidos de qualquer ética. Não tenho como admirar alguém acusado de pedofilia, de cujos processos foi absolvido mas que, para sempre, deixarão uma nuvem de suspeita - afinal, dormir rotineiramente com crianças estranhas não é algo assim muito normal.
Que outro resultado poderia haver num cara que levava cintadas do pai a cada passo de dança errado? Que era criticado por esse mesmo carrasco, pelo nariz grande e as espinhas? Que mãe era essa que assistia a tudo calada? Ninguém via? Ninguém denunciava? Nenhum amigo, na adolescência e na idade adulta percebeu que tinha algo errado com ele? Ninguém o alertou a tempo? Ninguém o salvou de si mesmo?
Who's bad?
Acho melhor não pensar mais nisso agora. Qualquer especulação sobre o passado, só vai servir para os urubus midiáticos venderem mais revistas e mais livros sobre o ídolo triste. Esperem pra ver a quantidade de ex-motoristas, ex-empregados, ex-secretárias, ex-instaladores de ar-condicionado etc etc etc que vão aparecer para novas revelações bombásticas.
Eu prefiro ficar com as bombásticas demonstrações de talento que Michael sempre nos deu de presente, no palco, na TV e na sua música.

Um comentário:

O Jornalista disse...

Grande Paula! Uma visão ótima! E sabe o que acho interessate? Como endeusaram o cara depois da morte... Há anos que so ouvia Miachael Jackson envolvido em mais uma polêmcia e blá blá blá... Mas coincidentemente, foi só ele morrar para voltar a ser o rei do Pop... E olha, na música o cara foi um ícone e fonte de inspiração para muitos, mas desde que passei a acompanhar o cenário musical, nunca vi um lançamento dele... Mas que o cara deu um "tchans" para a música, isso não dá para negar!

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida