quinta-feira, 11 de março de 2010

Sacola plástica: que saco!

Eu não suporto sacolinhas plásticas. Ô praga!
Não sou nenhuma eco-chata, mas a cada vez que vou à locadora e o fulano enfia o DVD que aluguei numa bendita sacolinha, gentilmente retiro, recuso. Para quê você precisa levar uma mísera caixinha de DVD numa sacolinha?
Banca de jornal, a mesma coisa. Minha filha adora os gibis da Mônica e ao pagar, sempre a indefectível pergunta: “Quer que ponha numa sacolinha?” Não, Zé Mané, obrigada...
É impressionante como, apesar de tudo o que se diz a respeito, a maioria das pessoas ainda não entendeu que esse “acessório” leva anos pra se desintegrar na natureza e precisa ser banido das nossas vidas, de uma vez por todas.
Hoje fiz compras no Carrefour e simplesmente fiquei observando, calada, a atendente de caixa pegar uma sacolinha e colocar a caixa de ovos dentro, outra sacolinha só para os sabonetes, outra sacolinha só para uma bandeja de carne, outra sacolinha só para uma garrafa PET e por aí foi. Não reclamei, porque ela estava tentando ajudar – o que aliás acostuma mal muitos clientes, que se acomodam e sequer embalam suas próprias compras, enquanto a fila só aumenta.
Abri o porta-malas, tirei os produtos grandes das sacolinhas e as deixei no próprio carrinho do supermercado. Produtos volumosos, como embalagem de cerveja, refrigerantes, garrafas de suco, sabão em pó etc, costumo guardar soltos no porta-malas, até porque visualizo melhor na hora de descarregar e há menos risco de perda com a ruptura de algum saco plástico.
Costumo aderir às caixas de papelão, porém um problema crônico na minha coluna dificulta carrega-las até o carro.
Estão reeditando os “carrinhos de feira”, úteis e charmosos, em material plástico, bem coloridos. As sacolas de pano também são interessantes, embora mais práticas para compras pequenas.
Por que o Carrefour não educa seus funcionários e os orienta a utilizar menos sacolinhas e sugerir caixas de papelão?
Até pra recolher as fezes do meu cão fico com dó de usar saco plástico. Ouvi falar da alternativa de forrar o saquinho com jornal, que vc descarta ao chegar em casa e assim reutiliza o próprio saco plástico num próximo passeio do seu fiel amigo.
Mas aí também não seria exagero? E já tentei a manobra de pegar o cocô do Spock com o jornal por dentro do saco...haja coordenação motora!
Ainda não tenho capacidade pra tanto. Um dia meus neurônios chegam lá.

Um site legal: clique aqui a cada sacola plástica que você recusar!

FONTE: revista "Bons Fluidos", edição de março/2010

Um comentário:

André disse...

Boa iniciativa. Eu também recuso ao máximo essas m...a menian do caixa vai empacotando e eu, desempacotando, rsrs...uso a caixa de papelão semrpe que tem disponível, e apoio totalmente o fim dessa praga maldita.

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida