segunda-feira, 26 de abril de 2010

É importante manter a criança dentro de si

Ontem levei minha filha de 11 anos ao show "IsaTKM".
Trata-se de um show com o elenco de uma novela teen venezuelana que já está em sua segunda temporada. Nunca me liguei nessas modinhas pop e muito menos tinha visto o interesse da minha filha nesse tipo de coisa. Mas essa série fisgou a gente, não teve jeito. Por que será?
O casal protagonista é lindo. Namoram na vida real. A série é inocente, tem um figurino meio brega e os atores provavelmente nunca vão ganhar um Oscar, mas assistimos porque é gostoso. E só! Eu comecei a ver por causa da Adrianinha, pra dar uma monitorada e conversar com ela sobre as cenas de amor, próprias pra idade dela e os conflitos interpessoais.
As músicas são bonitinhas. Compramos o CD. O primeiro show no Brasil foi no ano passado. Só pudemos ir nesse.
E gente...foi MUITO BOM estar lá, hehehe. Voltei a ser criança/adolescente de novo. Curti cada momento com a minha filha. Percebendo nela um jeito saudável de acompanhar tudo, sem se descabelar com fanatismo, apenas cantar as músicas - inclusive a está incentivando a aprender espanhol, vestir a camiseta e sentir a emoção de ver seus ídolos de perto. Estamos alimentando a indústria pop? E daí? Diverte? Então é o que importa. Não sejamos tão rigorosos conosco mesmos. Ser intelectual é bom; ler melhor ainda, imprescindível, aliás. Mas um popezinho comercial de vez em quando não faz mal a ninguém e cumpre a que veio: divertir!
O mais próximo do fenômeno "Isa TKM" foi o Menudo, na minha época. Que eu não pude curtir tanto porque tinha uma mãe extremamente severa e autoritária que nem me deixava pegar ônibus aos 13 anos, nem mesmo dependurar um poster atrás da porta. Minha adolescência foi, definitivamente, um porre.
Então ontem eu fui à forra. Me senti feliz por fazer minha filha feliz, compartilhar com outras crianças e adolescentes aquele momento, falar a linguagem deles,conversar com outras mães.
Tudo passa na vida e essa fase também. Uma fase importante para o pré-adolescente, uma fase de passagem, do despertar do amor, do romantismo. Uma fase difícil, mas encantadora, à qual todos eles têm direito, desde que, repito, de forma saudável. Permitir isso aos nossos filhos é permitir que despertem para a vida adulta de uma forma mais tranquila.
Até eu "re-despertei". E joguei fora todas as mágoas que tinha, sendo adolescente outra vez, me sentindo presente na vidinha da minha filha. Cantamos juntas, sorrimos juntas, ficamos de mãos dadas e nos sentimos mais amigas do que nunca.
Como foi bom! Permita-se você também, voltar a ser criança ou adolescente, de vez em quando, da maneira que você achar mais legal pra você. Claro, com responsabilidade. Isto é viver intensamente.

Um comentário:

Ballakobako Artes disse...

rsrsrs...não basta ser mãe tem que participar...rsrsrs...nem quero ver quais serão as modinhas da Vic,confesso que não aguentei ouvir as musiquinhas de Isa TKM no programas mulheres, mudei rapidinho o canal...Vic adora Hannah Montana, assiste várias vezes o mesmo episódio e eu fico cheia só de ouvir aquela musiquinha, mas meu dia tb vai chegar e terei de acompanha-la nesses shows... oh céus!!! rsrsrs...

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida