quarta-feira, 7 de abril de 2010

Sem passaporte

Hoje fui entrevistada pelo repórter Juliano Dip, da rádio CBN, depois de ter mandado pra eles um email acerca da minha dificuldade em renovar meu passaporte e fazer os dos meus filhos menores.
Há cerca de 20 dias, ouvi na CBN recomendações da Polícia Federal de que esperasse 15 dias até que o serviço de agendamento eletrônico no site se normalizasse, em vista da troca de empresa terceirizada...
Ora essa, já se passaram mais de 15 dias. E ainda não há horário disponível para o agendamento em NENHUM dos postos da PF na Grande São Paulo.
Eu ainda não sei quando a matéria da CBN irá ao ar, mas o Juliano Dip, excelente repórter, disse-me que após a gravação entraria em contato com a PF para apurar o que está acontecendo e se há previsão de atendimento decente nos postos.
Finalizei a entrevista dizendo que esse impedimento para eu conseguir os documentos FERE meu direito de ir e vir. É um CERCEAMENTO ao meu direito de cidadã brasileira.
Acho que as companhias aéreas bem que podiam se unir aos brasileiros nesse momento, afinal, como usufruir dos pacotes sem esse documento básico? Não se faz pamonha sem o milho...
Há um projeto de lei do Cristóvão Buarque, obrigando governadores, prefeitos, deputados e a politicalha em geral a matricular seus filhos somente em escolas públicas.
Fico curiosa pra saber qual o trâmite que a Polícia Federal exige desses senhores na hora de exigir o passaporte; afinal, essa gente vive gastando o meu e o seu dinheiro em suas viagens mundo afora.
Precisam também de agendamento eletrônico? Precisam pegar fila nos postos da Polícia Federal???

Um comentário:

André disse...

É...dizem que o regime mudou, mas a corte e a plebe ainda parecem existir, na prática, hehehehe...

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida