segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Uma exposição que levou a outra!

No último sábado estive com minha filha Adriana no Museu Paulista, mais conhecido como Museu do Ipiranga.
A intenção era conferir a exposição "Papel de Bala", que resgata embalagens antigas de guloseimas de diversas regiões do Brasil.
Enquanto matava a saudade da infância, caia o maior pé-d'água lá fora. Então resolvemos dar uma volta pelo museu, que já visitamos várias vezes.
E foi aí que deparamos com outra exposição bem legal: "Imagens recriam a História". Trata-se de uma coletânea de fotos de Militão Augusto de Azevedo retratando a São Paulo do séc. XIX e as respectivas reproduções em tela, pintadas no século seguinte, por Benedito Calixto, José Washt Rodrigues etc.
O que achei mais interessante é que o objetivo dos pintores era dar detalhes, não muito nítidos nas fotos, do calçamento da cidade, frisas nas paredes e até de personagens presentes nas fotos. A inserção de outros detalhes atendia também a intenção do autor de destacar determinados edifícios no cenário.
A grata surpresa foi a presença de duas obras que foram reproduzidas em relevo, com as devidas descrições em braile, ao lado, para os portadores de deficiência visual. Uma delas é "Combate de Botocudos em Mogi das Cruzes", de Oscar Pereira da Silva, de 1920.
Muito pouco, com certeza, em relação à quantidade de telas. Mas refleti e tentei "sentir" a tela em relevo com os olhos fechados...pensando no quanto os cegos precisam ter seus olhos nas pontas dos dedos.
E no quanto, em muitos sentidos...eles enxergam melhor do que nós.

Um comentário:

Carla disse...

São Paulo tem tantos programas culturais bacanas! Eu fui alguma vezes a este Museu, mas já tem muito tempo. Está na hora de refazer os passeios.
Fico feliz quando vejo cada vez mais a inclusão dos deficientes nestes e em outros ambientes!
Bjs

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida