quarta-feira, 21 de março de 2012

Mostra de Cinema Ambiental

Vai só até amanhã a mostra de cinema ambiental "Ecofalante", que em três salas da cidade traz documentários enfocando o Meio-ambiente. Os filmes foram divididos em 6 grupos temáticos: ativismo, povos e lugares, consumo, energia, água e mudanças climáticas. O festival acontece em três salas: Cine livraria Cultura, Cine Sabesp e MIS.
Como adoro documentários, fui conferir "Recife Frio",de Kleber Mendonça Filho e "A terra da lua partida", de Marcos Negrão e André Rangel, no Cine livraria Cultura, no último sábado.
Em "Recife frio", a impressionante mudança climática na cidade nordestina é de assustar...turistas estrangeiros chegam à cidade com suas indefectíveis camisas floridas esperando muito sol e céu azul...deparando com uma terra fria, cinzenta, cuja população se aglomera nos shoppings procurando abrigo do mau-tempo quase constante. Comer tapioca usando luvas de lã e cachecol deve ser muito estranho...
Já em "A terra da lua partida", Marcos Negrão nos mostra uma tribo de nômades do Himalaia, cujo patriarca decide sair da aldeia rumo à cidade mais próxima em busca de novos meios de sustentar a família. Um retrato duro e perturbador da consequência da mudança climática, que faz escassear os pastos e secar os rios.
Ao final da sessão, houve debate entre Marcos e a cineasta neo-zeolandesa Briar March, cujo filme "There once was an Island" trata da cada vez mais complicada luta pela sobrevivência dos moradores de uma pequena ilha na Nova Guiné.
Saí de lá certa de que precisamos divulgar esses filmes, resultado do esforço de seus diretores; eles, sempre numa luta quase insana de busca por recursos e às vezes tirando do próprio bolso para produzir meios de alertar a sociedade sobre o que estamos fazendo com o NOSSO PLANETA.
Não perca, são questões importantes para todos nós. Leve amigos, leve seus filhos e divulgue. Eu levei minha filha de 13 anos e ela adorou. Assim como o velho patriarca do Himalaia não sabia que existia uma terra chamada Brasil, ela também não sabia de uma aldeia de nômades, uma das últimas existentes, a ponto de se extinguir porque nós estamos poluindo a Terra a um ponto quase irreversível.
Marcos Negrão afirmou que em breve vai procurar meios de levar a projeção de sua obra ao maior número de pessoas possível. A neo-zeolandesa Briar, também. E pediram a todos nós, da platéia, que tentássemos fazer o mesmo, divulgando a mostra e comentando sobre os filmes, com nossos blogs e relações inter-pessoais.
A programação completa da mostra está nesse site:

http://www.ecofalante.org.br/mostra/programacao_s.php

Nenhum comentário:

Por um olhar mais atento aos pequenos detalhes da vida